GESTAO 02.jpg

OPORTUNIDADE DE TRANSFORMAÇÃO

2021-08-30T170637Z_1_LYNXMPEH7T0QB_RTROPTP_4_EMPRESAS-AMERICANAS-FAVELAS-2-scaled.jpg

O PROBLEMA: Urbanização acelerada e falta de planejamento urbano que prejudicam o desempenho das empresas, tornando-as menos competitivas, que reproduzem a exclusão e a desigualdade social e impactam negativamente na gestão dos recursos naturais.

DESAFIOS DE PLANEJAMENTO URBANO

Na América Latina, o crescimento das cidades tem ocorrido de forma desordenada, atendendo mais às necessidades relacionadas à urbanização desenfreada do que ao planejamento de investimentos em infraestruturas e serviços, criando, assim, algumas das áreas urbanas mais populosas e problemáticas do mundo.

A urbanização acelerada sem planejamento gera um forte impacto negativo na educação e na saúde, alimentando problemas relacionados à mobilidade, poluição e segurança, criando tensões sociais agravadas pelo desemprego e pela desigualdade social.

A ausência de uma cultura de planejamento urbano de longo prazo e a aplicação de um modelo de incorporação imobiliária voltado, principalmente, à especulação estão entre as causas de tudo isso.

Imagem1.png
Imagem1.png

DESAFIOS DE COMPETITIVIDADE

No mercado globalizado e cada vez mais competitivo, a internacionalização  das empresas é um grande desafio, principalmente, para as PMEs, que  também sofrem com a concorrência global em seus mercados locais.

Ao contrário das grandes empresas, as PMEs têm poucas chances de  desenvolver seus negócios e competir internacionalmente.

No Brasil, as regiões Sul e Sudeste concentram a maioria das indústrias, uma  vez que o Nordeste é historicamente menos desenvolvido.

As principais barreiras para atuação das empresas na região Nordeste são:

  • Desconhecimento e dificuldade de acesso a recursos financeiros para  planejar e implementar iniciativas estratégicas;

  • Dificuldade em contratar serviços de excelência e obter informações  de fontes confiáveis;

  • Alta burocracia;

  • Inadequação à transformação digital;

  • Ineficiência logística;

  • Obsolescência, baixa capacidade de produção e produtividade etc.

No Ceará, a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) concentra 19.500  empresas, que são sufocadas pelo crescimento urbano e impossibilidade de  expansão, com infraestrutura precária, que não atende aos critérios de  segurança nem aos novos requisitos da indústria 4.0, e galpões obsoletos.

Fonte: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/negocios/tres-municipios-respondem-por-82-do-icms-do-estado-1.1877560

GESTAO 02.jpg

A SOLUÇÃO

O Polo Multimodal Pecém tem a oportunidade de começar uma revolucionária transformação, pois territórios planejados como as smart cities são construídos em localizações estratégicas com o intuito de gerar desenvolvimento econômico, social e urbano para as cidades, empresas e pessoas, trazendo mais conforto, qualidade de vida e segurança aos seus frequentadores e residentes.


Implementando tecnologias de nova geração no âmbito do planejamento urbano de longo prazo, a Smart Chain City pode redesenhar o conceito de cidade, criando modelos de desenvolvimento baseados em princípios de participação, na sensibilização e conscientização de empresas e pessoas, na implantação de incentivos e na geração de valor refletida em impactos econômicos, ambientais e sociais positivos.

GESTAO 02.jpg

POLO MULTIMODAL PECÉM - THE SMART CHAIN CITY 

technology-based sustainable urban and real estate development model 

Polo Coin
Polo Digita Platform
Polo Security Token
Polotech
Polo Suite
Multimodal Marketplace