Empresários estão construindo uma “Smart Chain City” no Brasil

Atualizado: 7 de Ago de 2019

Blockchain funcionará como a infraestrutura subjacente para cidades inteligentes



Por Sarah Rothrie

Já ouviu falar de uma smart chain city? Se a sua única exposição a "cripto-cidades" ("crypto-cities") do rapper Akon ou do milionário crypto Jeffrey Berns, então você será perdoado por pensar que eles são apenas um golpe das relações públicas.


Mas a ideia de usar o blockchain como uma camada de infraestrutura descentralizada para smart cities é totalmente crível e já está sendo explorada em centros de pensamento progressistas como Cingapura. Um desafio crítico é que, para as cidades existentes, isso envolverá um enorme exercício de modernização da infraestrutura existente para novas tecnologias. Mas para novos centros de indústria e comércio, a infraestrutura blockchain pode ser incorporada desde o início.


Adentre na smart chain city, um conceito pioneirismo pela empresa brasileira Polo Multimodal Pecém em parceria com o acelerador suíço Blockchain Propulsion. A Crypto Briefing encontrou-se com o fundador da Blockchain Propulsion, Stefan Deiss, na recente Conferência Crypto Valley em Zug, para descobrir os detalhes.



Pecém - um local estratégico para uma Smart Chain City


O Porto do Pecém está localizado no litoral do Brasil, a cerca de uma hora da cidade de Fortaleza. Embora o porto tenha sido há muito tempo um importante pólo de navegação, em 2016, Pecém obteve uma enorme vantagem devido à expansão do Canal do Panamá. O tamanho do canal determina o tamanho dos navios que passam por ele, e o canal agora pode acomodar navios que transportam duas vezes mais carga do que antes.


Mas esses navios maiores também exigem águas mais profundas. Com uma profundidade de 18 metros, Pecém espera significativamente mais tráfego nos próximos anos. A cidade também tem ligações rodoviárias e ferroviárias, tornando-se um local desejável como um pólo de transporte e logística.


A group of savvy Brazilian entrepreneurs saw this coming more than a decade ago and started buying up 20 million square meters (5,000 acres) of land in the Pecém region. Now, Polo Multimodal Pecém has an ambitious, multi-decade plan to develop this land into an international shipping, industrial and commercial hub, and the first-ever smart chain city.


Um grupo de empresários brasileiros experientes viu isso acontecer há mais de uma década e começou a comprar 20 milhões de metros quadrados (5.000 acres) de terrenos na região de Pecém. Agora, o Polo Multimodal Pecém tem um ambicioso plano de várias décadas para desenvolver este terreno em um pólo internacional de transporte, industrial e comercial, e a primeira cidade smart chain city.


A maior parte do terreno, 7,7 milhões de metros quadrados, será destinada à indústria e logística. O resto será dividido entre espaço comercial, residencial, para fontes renováveis de energia, bem como um novo aeródromo.


O Blockchain será usado como uma camada de infraestrutura em toda a smart chain city. Como a tecnologia já está sendo amplamente implantada no espaço de transporte e logística, é fácil imaginar o valor que isso pode trazer para o projeto como um todo.


O Porto de Roterdã já comprou uma participação de 30% no Porto de Pecém em dezembro de 2018, e a empresa também está trabalhando em várias iniciativas relacionadas ao blockchain.



Trazendo-o à vida


A parceria com a Blockchain Propulsion está permitindo que a Polo Multimodal Pécem lance uma Oferta de Token de Segurança (Security Token Offering - STO) para ajudar a financiar o projeto. De acordo com o fundador da Blockchain Propulsion, o financiamento é um dos maiores desafios enfrentados pelas startups de blockchain atualmente, devido ao fato de muitas delas não terem um bom negócio.



Da parceria, Deiss disse:


“A Blockchain Propulsion possui altos padrões para projetos inscritos em seu programa acelerador, e o Polo Multimodal Pecém ultrapassou esses critérios. O plano para construir esta cidade impulsionada a blockchain está agora sendo liderado por um consórcio de empreendedores experientes em blockchain. ”


O fundador da Blockchain Propulsion Stefan Deiss


Os parceiros estão trabalhando com a plataforma de emissão de tokens Token Factory para lançar o STO, que será direcionado predominantemente a investidores suíços.


Será que vai dar certo?


É sem dúvida um projeto ambicioso. No entanto, ao contrário das visões de “cripto-cidade” de Akon e Berns, o projeto do Polo Multimodal de Pecém tem um caso de uso sólido. É apoiado por desenvolvimentos e dados do mundo real que demonstram a demanda atual e o crescimento econômico futuro.


Além disso, o conceito de “cripto-cidade” requer adesão de empresas e residentes para a própria ideia de blockchain e cryptocurrency. A visão para o Pecém é que o blockchain funcionará como parte da infraestrutura subjacente.


The average resident or worker in the smart chain city doesn’t need to understand anything about the technology – it will just be there, making things run. The blockchain will be as ubiquitous yet invisible as telecommunications infrastructure is to the average smartphone user.


O cidadão comum ou trabalhador da smart chain city não precisa entender nada sobre a tecnologia - ela estará lá, fazendo as coisas funcionarem. O blockchain será tão onipresente e invisível quanto a infraestrutura de telecomunicações é para o usuário comum de smartphones.


Talvez quando falarmos de adoção, seja assim que o futuro realmente será.



Link do Artigo On-line: https://cryptobriefing.com/businessmen-building-smart-chain-city-brazil/

POLO MULTIMODAL PECÉM INVESTIMENTOS S.A.

inscrita no CNPJ sob o nº 16.530.145/0001-34

R. Vicente Linhares, 521 - Sala 2013  

Aldeota, Fortaleza - CE, Brasil

CEP 60.135-270

© 2020 POLO MULTIMODAL PECÉM - Todos os direitos reservados

POLO SWISS DEVELOPMENT AG 

Company Reg: CHE-494.945.080

Zählerweg 3,6300 Zug, Switzerland